Destralhar Casa dos Pais



Quem segue um estilo de vida minimalista sabe que no início começamos sempre por retirar o excesso de tralha física que temos à nossa volta. Um dos meus primeiros passos foi destralhar as coisas que tinha em casa dos meus pais antes de me vir embora para França. Não queria trazer nada que não precisasse realmente cá, mas também não queria deixar a casa dos meus pais com "lixo" meu. Muitas coisas coloquei à venda no Olx, outras dei e outras foram mesmo para o lixo.

Itens Pessoais
- Comecei pelas pastas de arquivo que tinha com documentos pessoais: os documentos que já não eram necessários guardar (segui estas datas) deitei para a reciclagem. Os que são importantes e que preciso de manter trouxe para digitalizar. Confesso que ainda não acabei de digitalizar todos, porque quero eliminar quase todo o papel, então tenho ainda alguns. 
- Imensas recordações dos tempos de escola: fotografias, bilhetes com mensagens, lembranças de amigos. Mandei tudo para o lixo, sem dó nem piedade, e não sinto falta de nada. As boas recordações são para ficar guardadas na memória! Não preciso de um pedaço de papel ou de uma fotografia para me recordar das pessoas que me marcaram nesses tempos. 
- Um monte de revistas guardadas, que nem me dei ao trabalho de ver o que mais gostava para depois arquivar nalgum lugar, que acabava por não ir ver na mesma e, também, sabia que ia levar tempo para começar e terminar essa tarefa. 
- Os objetos de decoração trouxe alguns comigo, porque a nossa casa estava sem qualquer tipo de item de decoração e achei que ficaria bem. 

- Outra coisa que destralhei (e que e deu algum trabalho) foram os cds de fotografias. Passei todas as fotografias para o computador, seleccionei e eliminei fotos mal tiradas, desfocadas e repetidas, fotos que não me interessam (tinha muitas fotos que eram mais do mesmo e não me fez diferença nenhuma apagá-las). Encontrei fotos da minha filha linda que já não me lembrava, soube bem recordar. As fotos foram guardadas em pastas referentes a cada ano e por sub-pasta com a data (ex: 2014-05-03) e com o nome do evento. Outros cds de filmes e música foram também para o lixo, mas não coloquei nada no computador. Quando quiser um filme ou alguma música vou à internet.  

- Tinha muitos desenhos da minha filha e outras lembranças que queria guardar para recordação. Então fotografei ou digitalizei o que gostei mais e deitei para o lixo. 

- Quando comecei a fazer a minha mala de viagem, aproveitei logo para destralhar a minha roupa, sapatos, bijutaria e relógios que tinha. Só ia levar uma mala de mão e ia enviar mais uma encomenda por uma transportadora de 20kg, por isso tinha que caber tudo na mala e na caixa. As coisas boas que não queria dei (não foram muita), as que já não estavam muito boas deitei fora. 

Itens da Faculdade
- A minha coleção de livros coloquei à venda (alguns já vendi outros não). Os livros da faculdade vendi-os todos, menos os que tinham uma dedicatória personalizada, que quero guardar e são os que gostei mais. Se algum dia precisar vou a uma biblioteca pesquisar. Durante a faculdade deu-me bastante jeito, mas se tivesse agora na faculdade não os tinha comprado. Os outros livros de leitura, ainda tenho alguns à espera de serem vendidos. 
- Tenho algumas fotocópias de manuais inteiros da faculdade que quero dar à biblioteca da escola, para outros alunos que queiram usar. Quando voltar a Portugal tenho que os levar. Em relação aos apontamentos que tinha em dossiers, digitalizei os que não tinha no computador e o resto deitei para a reciclagem. Os dossiers de arquivo era para dar a uma instituição, mas achei melhor guardar para a minha filha, pois ela estraga dossiers com uma facilidade!

- Outras coisas que também coloquei à venda, porque tenho cá em França e não vou precisar, foram as pens de banda larga (tinha 3 nem sei porquê, não utilizava nenhuma) e uma impressora que estava como nova e não a utilizava (tenho outra que usos tinteiros mais económicos). Também tinha um telemóvel muito antigo que foi para a reciclagem e alguns cabos de uma máquina fotográfica que já não tenho.  

Como podem ver pela lista foram sacos e sacos para o lixo. Não tirei nenhuma foto, na altura não me lembrei. Mas ainda ficou para ver um roupeiro, onde a minha mãe guarda lá livros e coisas minhas do tempo do liceu, mas não consegui lá chegar. Nas próximas férias! 

Todo este processo eu fiz ao longo do último mês que estive em Portugal, não foi feito tudo num dia. Muitas das coisas precisei de algum tempo para organiza-las, principalmente as fotografias. Finalmente consegui concretizá-lo, pois vinha adiando há muito tempo, então a minha vinda para França foi a oportunidade ideal para o fazer. Deitei muita coisa fora e no final senti-me tão bem...um sentimento de liberdade.

Sem comentários:

Enviar um comentário