Destralhar a casa - Casa de Banho

julho 08, 2014



Para terminar os posts sobre como destralhei a minha casa, hoje vou falar da casa de banho. Nesta série de posts eu tenho falado só do destralhamento das superfícies visíveis. Aliás as coisas são para ser feitas ao nosso ritmo e, para mim, foi importante começar com as superfícies que estavam sempre visíveis. O que não estava visível foi feito posteriormente. Costuma-se dizer "o que os olhos não vêm...coração não sente". 

Agora falando da minha casa-de-banho. Ela é pequenina mas funcional! Aqui em França têm o hábito de colocar as máquinas de lavar roupa na casa-de-banho, ocupando um espaço que podia ser utilizado para outra coisa, mas na hora de colocar a roupa para lavar é mais fácil. Tenho um cesto pequenino para a roupa suja e o que não couber mais no cesto é colocado logo na máquina. 

A casa-de-banho deu algum trabalho a destralhar devido aos cremes e creminhos que uma pessoa vai acumulando (tinha algumas amostras). Atualmente já não tenho nem metade, só tenho mesmo os que realmente preciso. Mesmo assim quero terminar estes e começar a usar produtos naturais. Antes estava assim:

Os azulejos têm uma cor horrível (verde escuro), tornam o espaço ainda mais pequeno. Quando puseram esta cor não pensaram mesmo o que estavam a fazer! Então as alterações que fiz foram:

- Tirei todos os cremes que estavam visíveis guardei no armário e alguns mandei para o lixo, como cremes que não usamos, espumas de barbear que o Edgar já não usa e coisas fora de validade. Agora só estão guardados os produtos que realmente usamos. Coloquei os que estavam quase a terminar e algumas amostras mais à mão, para acabar com eles. 

- Na prateleira que tinha todos os cremes, deixei só os perfumes. É incrível mas nesta casa o homem tem mais perfumes que a mulher (ele tem seis e eu tenho três, que ele me deu, senão só tinha um, o meu preferido). Na outra prateleira tenho uma vela, mais uma concha e uma pedra, que me trazem lembranças da minha filha. Ela gosta muito de apanhar coisas destas na praia. E como a Mafalda diz no seu blog: a decoração deve evocar lembranças felizes

- O cesto que estava em cima da máquina de levar agora serve para guardar os primeiros socorros e a farmácia dentro do armário, porque estavam numa caixa de plástico partida. Tinha a máquina de barbear e o alisador de cabelo no cesto, agora estão também dentro do armário. 

- No lavatório só tenho um copo com as escovas de dentes e o sabonete líquido para as mãos. Tudo o resto, mesmo o que usamos todos os dias, está guardado no armário. Assim, quanto menos coisas à vista melhor e as superfícies horizontais ficam livres e mais fáceis de limpar.  

- Coloquei um cabide na porta para colocar as toalhas que estão a uso e a toalha de rosto no suporte ao lado do lavatório. As toalhas que não usamos estão guardadas na parte cima do roupeiro do quarto. Apenas tenho dois conjuntos de toalhas, que chega perfeitamente, enquanto um está a lavar, o outro está a ser usado. 

Na zona do duche, foi colocada um poliban novo. O outro estava velho e as portas mal montadas, não fechavam como deve ser, ou seja, cada vez que tomávamos banho tínhamos que secar a água que saía. Agora tenho um bem mais bonito e mais prático para limpar. 


- Aqui deixei apenas os produtos que necessários para tomar banho, ficando só as embalagem de shampoo de cada um e do gel de banho que estão a uso. Se tenho embalagens novas, ficam guardadas no armário (ele é pequeno, mas como só tenho mesmo o essencial, cabe lá tudo). Acabei por tirar uma das prateleiras que tinha no duche.

- Tenho uma "prateleira" fixa, por cima da sanita, mas nem sei para que serve. Tirei o pacote de toalhitas que estava lá e deixo sempre sem nada. Já tentei tirar mas não consigo! Queria colocar um quadro que tenho, só que não dá. 

- Por enquanto, ainda tenho o rolo de papel higiénico em cima do autoclismo, mas quero colocar um suporte. Não gosto muito de o ver ali. Os restantes estão guardados no armário. A tampa da sanita também será trocada um dia por uma branca. Mas as coisas têm de ser feitas a seu tempo. O que interessa é que já não tenho tralha.

- A casa-de-banho é o único lugar que há um tapete. Somente um! Mesmo que fosse maior, apenas teria um tapete, porque não gosto muito de ter tapetes em casa, só acumulam sujidade. 

Não mostrei o armário, para não ficar um post muito extenso e cheio de fotografias. Falarei noutra altura. Mas ele também já está destralhado e organizado, e ainda continuo a livrar-me de algumas coisas. Nas minhas arrumações encontro sempre algo que já não faz falta. E como já disse quero substituir todos os meus produtos por versões mais naturais e saudáveis. 

E as vossas casas-de-banho como são? 

Enviar um comentário

© Just happy with less. Design by FCD.