Destralhar a casa - Entrada



Continuando a serie de posts que tenho feito ultimamente sobre o destralhamento e algumas alterações que fiz cá em casa no início. Hoje vou falar da entrada da casa que, como é combinada com a minha cozinha, é um pouco diferente do normal. Tenho o frigorífico logo à entrada, por ser o único sítio possível (não há outra ficha eléctrica para o ligar). No início incomodava-me um pouco, mas agora já estou habitada.
Esta divisão sofreu algumas mudanças porque queria torná-la mais pessoal e convidativa. Assim quando entro em casa não penso em fugir...estou a brincar. Mas não podemos esquecer que a entrada é a primeira coisa que vemos quando entramos em casa, por isso tem que ser agradável. Aqui está a foto do antes:

Aqui na foto já tinha a prateleira, mas quando vim para cá não tinha, foi colocada depois.
O Edgar diz que “teve mão de mulher”. Ele não liga nenhuma a decoração! Então vamos lá ver qual foram as alterações:
- Tirei todos os papéis soltos, cartas e publicidade que estavam desarrumadas por cima do frigorífico e guardei o que era preciso ou mandei para o lixo. Defini um local certo para colocar a correspondência, para não andar espalhada. Agora tenho este porta-guardanapos do Ikea a servir de caixa de entrada para o correio (vi esta ideia algures na blogosfera, mas não sei onde para colocar o link). Tento sempre processar mal venha do correio, mas quando não é possível guardo aí, para mais tarde ver. 

- O Edgar costumava deixar algumas coisas do trabalho que foram arrumadas no sítio certo, na arrecadação. Como tudo o que estava ao lado do frigorífico (vassoura, saco do comer da nossa cadela). A nossa arrecadação fica mesmo ao lado da porta de casa. 

- Foi colocada uma caixa por cima do frigorífico que guarda o tabaco que trazemos de Portugal e isqueiros que andavam espalhados pela casa. Já não me sirvo desta caixa porque felizmente deixei de fumar, mas o homem continua. O cinzeiro que está ao lado da caixa vai para o lixo, porque nunca é usado. 

- Quero arranjar um cesto branco para colocar as coisas que trazemos nos bolsos (carteira, chaves do carro, óculos de sol), que são deixados na prateleira. Ainda não encontrei nenhum ao meu gosto. 

- Na prateleira coloquei uma moldura com fotografias nossas, para tornar a casa mais nossa. Tem também uma caixa pequena com chaves pouco usadas, o porta-guardanapos para o correio, uma vela e a base para o incenso que gosto de colocar durante o dia. 

- Tenho uns ganchos na porta para colocar a minha mala, a trela da nossa preta e os casacos da rua. Se não for sair mais de casa os casacos são guardados logo no roupeiro. A minha mala é que fica sempre aqui. Os ganchos têm que ser trocados porque tem um partido (tudo a seu tempo).

- A cadeira da fotografia já não tenho, foi dada a uma pessoa amiga. Agora temos um sofá pequeno para quando recebemos vistas cá em casa, pois a nossa sala é no quarto. No início servia para nos sentarmos e descalçar os sapatos, mas agora já nem entramos em casa com eles calçados, porque ficam na arrecadação.
  
- Cheguei a querer por um tapete, mas desisti logo da ideia, só de pensar no trabalho que me ia dar a limpar. A nossa preta passa muito tempo na rua e depois quando entra em casa nem queiram imaginar. Assim é mais fácil para eu conseguir manter este local limpo.

O contador da luz está visível e, como a casa é alugada, vai ficar assim. Há casas que são muito mal planeadas quando são construídas. Esta é uma delas...Como no próximo ano vamos sair daqui, só me interessa realmente os objetos que são nossos e que vamos levar connosco. Estes é que têm de ser muito bem pensados antes de ser adquiridos, para ter sempre uso mesmo mudando de casa. Ou seja ter somente o essencial.  

E como estão as entradas das vossas casas?

Sem comentários:

Enviar um comentário