Inspiração para uma vida mais simples #18

fevereiro 27, 2015


"A raiz de todos os nossos problemas é a incapacidade de deixar ir" - Leo Babauta. A nossa vida é afectada pelos nossos apegos negativos. Quando se pensa em simplificar a vida temos de pensar também em aprender a desapegar de sentimentos que temos no dia-a-dia prejudiciais para o nosso equilíbrio. Sentimentos como a raiva, frustração, stress, ansiedade, mágoa, etc... são sentimentos constantes em nós, por mais que digamos que não, eles estão lá! O problema não está em senti-los mas sim em não aceitá-los e por isso não conseguir deixar ir. Começar a refletir no porquê desses sentimentos...compreender, assimilar, aceitar e deixar ir... Pense! Normalmente o stress é causado porque esperamos que as coisas corram de uma certa maneira, mas nem sempre acontece. O que podemos fazer? É possível alterar essa situação? Se não, é aceitar essa realidade e deixar as coisas fluírem. Não é tarefa fácil, mas também não é impossível. Desapegar de certos sentimentos vai deixar com que vivamos melhor o presente.

É com estas palavras que quero entrar no fim-de-semana...e descansar a cabeça, a alma e o corpo!

Bom fim-de-semana :)

créditos da imagem | Valeria Kasinski

One Bite at a Time - Projeto 5

fevereiro 26, 2015


Projeto 5 - Planear o menu

Hoje vou falar de mais um projeto do ebook One Bite at a Time: planear o menu. Fazer o planeamento do menu poupa tempo, energia, dinheiro e dores de cabeça. Cozinhar pode ser agradável e de baixo custo, se tomar alguns passos básicos para fazê-lo de forma simples e pensada. ao fazer o planeamento das refeições com antecedência. 

Tsh escreveu uma lista de benefícios:
- poder fazer a lista de compras a partir das escolhas do menu;
- passar a comprar apenas o que precisa e a desperdiçar menos alimentos;
- saber com antecedência o que é para o jantar;
- cozinhar torna-se mais agradável porque vai ter à mão tudo o que precisa;
- ter um menu com mais variedade, porque foi planeado;
- é mais saudável, porque deixa de comer fast-food;
- é mais barato porque deixa de comer fora tantas vezes e pode aproveitar as promoções ou cozinhar intencionalmente com ingredientes sazonais.

O menu deve ser planeado consoante as rotinas e da situação familiar de cada casa. Se estiver a passar por uma fase mais agitada da sua vida pode planear um menu simples para o mês inteiro. Se gosta de variedade ou experimentar, então o planeamento deve ser semanal. Normalmente é recomendado que o planeamento do menu seja semanal. Desta forma, tem os menus planeados e não torna esta tarefa árdua para quem não está habituado é mais difícil fazer o menu mensal. A autora planeia duas semanas de cada vez e depois repete as semanas pelo menos uma vez, assim tem no mínimo um mês planeado. Utiliza o Google Calendar para planear os menus, para que possa receber logo de manhã o menu do dia e as receitas. No ebook, Tsh explica detalhadamente como faz esse processo e dá dicas que facilitam esta tarefa.

Como eu faço?
Eu gosto de variar no menu, por isso vou fazendo o planeamento semanalmente baseado no inventário do congelador e o que falta coloco na lista de compras. Costumo fazer à segunda de manhã. Antes fazia ao domingo, só que muitas vezes esquecia-me e gosto de deixar este dia completamente livre de obrigações, por isso passei a programar na agenda para fazer todas as segundas de manhã. 

Para facilitar o processo criei no Evernote um bloco de notas com receitas dos pratos que gostamos mais cá em casa e onde registo também os menus, pois quando não tenho tempo para planear é só utilizar um dos que já tenho feito. 
Antes dizia que não gostava de cozinhar, mas agora descobri que até tenho jeito para coisa e, por isso, quando tenho tempo, gosto de experimentar receitas novas. Vou-me inspirando nos álbuns que tenho no Pinterest: "Food" e "Green Food". 

Só planeio os jantares, pois os almoços são só para mim e normalmente são aproveitamentos/sobras ou um prato vegetariano simples e rápido de fazer (um prato clássico é massa chinesa com legumes - os que houver no congelador). Também só planeio 6 dias da semana, o domingo é um dia completamente livre para fazermos o que quisermos para comer (às vezes até faço só uma sopa, que fica para a semana). 

Não tenho dias específicos para carne ou peixe, tento ver mais ao menos se tenho um menu variado e não repito as refeições. Neste momento deixei de comer carne vermelha e tenho diminuído o meu consumo de carne, mas o homem cá de casa não! Então tento conciliar as refeições, por exemplo, hoje vai ser costeletas de porco para ele e para mim tofu panado, mas o acompanhamento é igual: arroz de cenoura e laranja. 

Aqui em casa ainda tenho uma capa de plástico afixada no frigorífico com o inventário do congelador e a ementa semanal, para que todos cá de casa saibam o que é menu e assim evitam aquela pergunta: "O que é o jantar hoje?". 

Para algumas pessoas fazer um menu é muito rígido, mas sempre podem fazer só uma lista de receitas para fazer na próxima semana e utilizar essa lista para fazer a lista de compras. Para mim, tudo é uma questão de hábito e de arranjar o melhor método para se fazer. 

Também planeiam o menu? Como fazem?

Um Gesto Verde

fevereiro 24, 2015


Já algum tempo que queria escrever este post. No final do ano passado recebi um email do Gesto Verde a informar que a campanha tinha terminado. Não sei se lembram da campanha, mas ao colocar o selo no blog era plantada uma árvore na Floresta Gesto Verde, na cidade de Apucarana no Paraná. Assim, neutralizávamos a emissão de CO2 que o nosso blog produzia (em média 3,6 kg por ano). 

A minha árvore já foi plantada e recebi esta mensagem:
"Hoje, batemos no peito com gratidão ao dizer que conseguimos exatamente 1429 participantes, e que graças a você e todos os outros, conseguimos dar vida a uma das mais renomeadas campanhas em pról do meio ambiente já criada pela internet, o Gesto Verde. Por isso, devemos agradecer muito a você Raquel por ter ajudado a sustentar nossa campanha e nossos valores".

No email é solicitado que o selo seja retirado, mas eu vou manter o meu, porque mesmo tendo a campanha terminado, vou continuar a pensar no nosso planeta e fazer o possível para diminuir a minha pegada ecológica, para que "a cada dia que acordarmos, tenhamos mais um dia de vida no futuro". 

Gesto tão simples como este podem fazer a diferença! Fico feliz por ter participado nesta campanha e venham mais deste género!

Imagem | Gesto Verde

No fim-de-semana que passou...

fevereiro 23, 2015


Tomei coragem e comecei a correr!! Há tempos que andava a pensar nisto e sempre foi uma coisa que gostei. Então no sábado de manhã, mesmo a chover lá fui dar uma corrida. Quando saí de casa e comecei a dar os primeiros passos de corrida, senti uma sensação de realização que é difícil de explicar. Finalmente tinha deixado as desculpas de lado e fui... E agora é só continuar! 

No sábado à noite tive um jantar de aniversário...às vezes sabe bem para descomprimir um pouco. O problema é que o domingo deu-me uma bela prenda...acordei doente! Então foi um dia de não fazer nada e descansar. Hoje já me estou a sentir melhor!  

Deixo aqui os posts que gostei mais de ler esta semana (foram alguns):
- Porque você precisa de uma rotina doméstica? - do blog Vida Organizada. Ultimamente tenho falado muito de rotinas e eu preciso mesmo delas para me sentir bem no dia-a-dia. A Thais escreveu 4 bons motivos para termos uma rotina doméstica.

- Identificar o essencial - do blog The Busy Woman. Já há algum tempo que cheguei à conclusão que a falta de tempo é prioridades mal definidas. A Rita dá algumas dicas para analisarmos os nossos compromissos e responsabilidades. 

- Como aumentar os níveis de concentração - do blog Miss Kale. Hoje dia existe tanta distração que provoca desgaste e maior dificuldade é manter a concentração. A Francisca dá-nos 10 dicas para ajudar a converter essa situação.

- Meditação Zazen - do blog Uma Questão Zen. Descobri este blog há pouco tempo e tenho gostado do que leio. A meditação já faz parte da minha rotina matinal e é um assunto que gosto de ler. 

- Nourish your body, nourish your soul - do blog Joana Goes Zen. Desconheci o distúrbio alimentar que a Joana fala. Nós devemos procurar por fazer uma alimentação saudável mas sem exageros e sempre com consciência, pois tudo em excesso faz mal. 

- 8 hábitos que estão acabando com o seu bem estar - do blog Desassossegada. Stephanie escreveu uma lista de hábitos que não são tão óbvios e que devíamos mudar para ter mais bem-estar. Vale a pena ler e analisar se esses hábitos fazem parte do nosso dia-a-dia

Estas palavras: 
"Dizemos muitas vezes que “não conseguimos” fazer algo e isso faz-nos acreditar que não conseguimos de todo. Afinal de contas, ao proferirmos esta frase, o nosso cérebro aceita-a como um dado adquirido e faz-nos não conseguir. Mas, quando dizemos “eu consigo”, acabamos por nos mentalizar de que, de facto, conseguimos, o nosso cérebro aceita isso e, como é óbvio, acabamos a conseguir.(...) Se acreditamos que conseguimos, conseguimos mesmo. Se acreditamos que não conseguimos, nunca vamos conseguir. De qualquer das maneiras estamos certos. A resposta está sempre dentro de nós. Em qualquer área da nossa vida." - do blog Joana Goes Zen

 Boa semana :) 
créditos da imagem |  Lana Pribic

Desafio 30 Dias Minimalistas #2

fevereiro 20, 2015


E já vão mais 10 dias do desafio de 30 dias minimalistas. Estes dias foram bem simples pois muita coisa já tinha feito e normalmente vou repensando ao longo dos meses e do ano. Não é isso que um estilo de vida minimalista pede! Repensar e avaliar o nosso dia-a-dia para verificar se estamos no caminho que desejamos.

Então vamos ver como correu estes 10 dias:
11º Dia - Avaliar os compromissos
Foi uma das primeiras coisas que fiz quando comecei a minha jornada pelo minimalismo. E na verdade não tenho nem nunca tive muitos compromissos e responsabilidades. Neste momento os meus compromissos é com a minha casa/família, trabalho (mesmo estando desempregada todos os dias faço alguma coisa para mudar essa situação) e o blog. Antes ainda tinha alguns compromissos sociais, mas passei a dizer não aos que nada me oferecem. Gosto muito de estar tranquila na minha casa.  

12º Dia - Definir as metas para este ano
Bem já passamos o mês de janeiro! Altura de pensarmos nas nossas metas para 2015, por isso este desafio estava feito. Mas parei uns minutos para verificar se estou num bom caminho! Sim, estou! Muita coisa tenho feito para concretizar os meus desejos para este ano

13º Dia - Limpar o meu armário
Desde que fiz o projeto 333 não tenho roupas no meu armário que não me fazem sentir confiante ou que não goste. Olhei para o meu armário e vi que não tinha nada para deitar fora. Eu parei o projeto durante esta estação mais fria, porque já destralhei o meu guarda-roupa o máximo possível. Quando vier a nova estação vou voltar a fazer, mas mesmo assim não tenho muitas peças de roupa para analisar. 

14º Dia - Dar um passo para aprender uma nova habilidade 
Para mim a aprendizagem é essencial na minha vida. Gosto de estar sempre a estudar! Há muito que queria dedicar um tempo para aprender mais sobre o GTD e aplicá-lo no Evernote. Então foi o que fiz neste dia, dediquei-me a estudar um pouco do GTD e vou continuar. Gosto muito deste método e quero entender realmente como ele funciona e aplicar da melhor forma na minha vida. Também inscrevi-me nas aulas de francês e de inglês (o curso é gratuito aqui na minha cidade). Vou começar na próxima semana a ter dois dias por semana de aulas. Estou desempregada tenho que fazer qualquer coisa para não estar o dia todo em casa. 

15º Dia - Examinar os hábitos diários
Com os projetos do ebook One Bite at a Time tenho feito algumas alterações nas minhas rotinas e hábitos. Mas nunca é demais parar e analisar os nossos hábitos. A minha rotina matinal já está bem implementada nos meus dias, mas a rotina noturna ainda falha nalguns dias. No meu dia-a-dia tenho que reduzir o tempo que passo ao computador. Difícil, mas não impossível!

16º Dia - Não comprar nada por 24 horas
Nada complicado! Passo muito bem com dias sem fazer compras. Hoje em dia, as minhas compras são planeadas: faço as compras semanais à quarta ou ao sábado, que é dia de mercado aqui, e normalmente penso no início do mês se vou comprar alguma coisa que tenho nas minhas wishlists (umas vezes para a casa outras vezes para mim, e não pode passar do plafond estipulado). 

17º Dia - Praticar single-tasking
Aqui está um desafio complicado para mim. Sei de todos os benefícios de efectuar uma tarefa de cada vez, mas nem sempre consigo. Neste dia tive a perceção de como salto de uma tarefa para a outra e a quantidade vezes que faço várias tarefas ao mesmo tempo. Tenho que insistir mais comigo!

18º Dia - Deixar de seguir e desfazer amizades
No início de cada ano faço isto. Uma análise às minhas redes sociais para reduzir o tamanho das minhas listas de amizades, de forma a melhorar a minha experiência nas redes sociais. Por exemplo, este ano reduzi as minhas amizades no facebook de 139 para 120. Não preciso de ser amiga de pessoas que não falo há anos. 

19º Dia - Fazer uma caminhada e praticar mindfulness
Tenho que fazer mais vezes! Adoro fazer caminhadas e são uma grande oportunidade de eu praticar mindfulness (atenção plena). Como passo maior parte do tempo em casa, tenho a necessidade de sair para caminhar, mas muitas vezes arranjo desculpas, por preguiça ou por estar frio, e fico em casa na mesma. Agora que o tempo já está a ficar melhor tenho que ganhar coragem ou melhor ter mais força de vontade!

20º Dia - Sem tv o dia todo, em vez disso ler
Este dia ainda não acabou, mas como já disse aqui algumas vezes, não gosto de ver televisão! Por isso é um desafio superado...desafio para mim é: sem computador, em vez disso ler. É o que costumo fazer ao domingo. Não tocar em tecnologias e ler durante o dia. 


Venham os próximos 10 dias :)
Beijinhos e bom fim-de-semana! 

créditos da imagem | Elizabeth Gadd

One Bite at a Time - Projeto 4

fevereiro 18, 2015


Projeto 4 - Estabelecer uma rotina noturna

Tal como uma rotina matinal nos ajuda a ter um dia organizado e mais produtivo, a rotina noturna nos prepara o dia seguinte. Segundo Tsh Oxenreider, antes de dormir devemos fazer 5 coisas simples que nos irão ajudar na manhã seguinte e torná-la mais tranquila. Podemos usar esses momentos para reflectir sobre o dia, falar com o companheiro enquanto fazemos as tarefas ou apenas desfrutar o silêncio. Ao terminar os dias com uma rotina simples vamos sentir os dias menos caóticos. 
Alguns exemplos para se fazer na rotina noturna:
  • tomar banho
  • limpar a cozinha
  • praticar yoga por alguns minutos ou fazer outros alongamentos
  • ler um livro
  • escrever num diário
  • preparar almoços/lanches para o dia seguinte
  • definir as roupas para usar amanhã
  • esvaziar a cabeça 
  • fazer uma lista de coisas a fazer no dia seguinte
  • fazer uma limpeza rápida de 15 minutos
A autora ainda sugere que devemos começar pelas tarefas que exigem maior esforço e acabar a lista com a mais relaxante. A lista de tarefas deve estar num local onde podemos ver e depois é concentrarmos-nos em fazer essas tarefas fielmente todas as noites antes de ir dormir, até que se torne rotina/hábito. Ao final de algum tempo, já nem precisamos olhar para a lista para saber o que temos de fazer. 

Eu já fazia muitas destas coisas e não considerava como rotina noturna. Coisas como limpar a cozinha, fazer uma limpeza rápida e preparar os almoços para o dia seguinte fazem parte da minha rotina há algum tempo. Não consigo mesmo deitar-me sem ter estas coisas feitas. Neste momento, a minha rotina noturna quero que se torne um hábito é a seguinte:
- 20:30h ter a cozinha arrumada e almoços preparados;
- 15 min para arrumar o que estiver desarrumado;
- 15 min para mim: fazer a limpeza da cara (sou um pouco negligente, esqueço muitas vezes de tirar a maquilhagem, por isso coloquei um lembrete no telemóvel);
- dar uma olhada na agenda 
- escrever uma experiência positiva do dia, que me sinto grata;
- terminar o dia a ler um bom livro (normalmente estou na cama às 21h30 e leio por uma hora, depende de como me sinto, mas 22h30 já estou a dormir). 

Agora não estou a trabalhar por isso não preparo a minha roupa para o dia seguinte, mas quando trabalho faço logo esta tarefa. Quando chego a casa e troco de roupa, coloco logo de parte outra roupa e assim já não tenho que pensar mais nisso. 

Sinto mesmo que a rotina noturna é mesmo importante. Faz toda a diferença de manhã e mesmo que custe fazer as tarefas ao final do dia, tento sempre lembrar-me que, se fizer essas 5 coisas, vou-me grata de manhã. O segredo é não procrastinar, o que nem sempre é fácil!

Como é a vossa rotina noturna? 

No fim-de-semana que passou...

fevereiro 16, 2015


Foi dia dos namorados e fim-de-semana de Carnaval. Duas datas que não ligo e não gosto de toda a ênfase que as pessoas dão. Eu nunca gostei de me mascarar, por isso o Carnaval não me diz nada. Agora o dia dos namorados não é todos os dias? Precisamos de uma data específica para fazer uma surpresa ao namorado ou namorada! Acho que não! Todos os dias sou grata por ter ao meu lado alguém muito especial, que me faz sentir maravilhosamente bem. Aliás as demonstrações de amor devem ser feitas todos os dias aos namorados e a nós mesmos, pois se não tivermos amor próprio como é que conseguimos amar realmente alguém. 

Este domingo foi mais um dia que tentei ao máximo desligar-me das redes sociais. Ler muito e beber muito chá para aquecer, é como gosto de passar os meus domingos. Dar mimos e receber mimos...não querer fazer nada. Descansar e deixar descansar! Deixar os telemóveis em casa e aproveitar a manhã para fazer uma longa caminhada. Que soube tão bem! Talvez tenha conseguido convencer o Edgar a começar a fazer exercício todos os domingos...decidimos que vamos começar a fazer uma corrida matinal. No próximo domingo vou ver se consegui ou não! 

Aqui ficam os posts que mais gostei esta semana: 
- Uma mente flexível - The Busy Woman. Como em todos os textos da Rita, adorei cada palavra. Tenho exercitar mais a minha mente, para que seja mais flexível. Há dias que ainda sinto muito apego às minhas expectativas e nem sempre me lembro que as coisas nem sempre correm como eu desejo. 

- A gourmetização da felicidade - Fêliz com a Vida. Ter mais e melhor, fazer mais e melhor não é sinal de felicidade. Podemos encontrar a felicidade levando uma vida simples, com o que realmente é essencial para nós e não com o que a sociedade diz ser essencial.  

- Dicas para ter uma vida mais criativa - Respire. Ter uma vida criativa não é ser diferente, mas sim dar um pouco de nós, transformar o mundo num lugar mais humano e ser mais feliz. Deixar de ter medo de ser julgado só porque não seguimos o que a sociedade dita. 

- O segredo para a desacelerar - Slow Your Home. Não há nenhum segredo para abrandar a não ser parar. Temos que dar-nos momentos de não fazer nada...parar, respirar, agradecer. Mesmo que pensemos não ser a melhor altura, muitas vezes é altura certa. 

Estas palavras:
"Depois de muitas águas: lentas e calmas, fortes e devastadoras, finalmente aprendi que o importante é navegar. Nem sempre podemos controlar a intensidade dos mares, as turbulências que nos acometem, mas podemos aprender a navegar, a observar a paisagem que atravessa os caminhos ao invés de nos preocuparmos com o rumo da embarcação. Saber aproveitar a calmaria e entender que mesmo que navegando em ritmo lento, o barco não está parado nunca." - Coluna da Maiara do blog Uma Vida Mais Simples. 

Desejo uma óptima semana a todos!

créditos da imagem | astreeeaneee

One Bite at a Time - Projeto 3

fevereiro 12, 2015


Projeto 3 - Estabelecer uma Rotina Matinal

Tsh neste projecto fala dos benefícios de estabelecer uma rotina matinal, pois é uma ótima maneira de criarmos o dia que queremos ter. Como a autora explica, se ao acordarmos fizermos em primeiro lugar as coisas mais essenciais, temos um bom começo de dia. Assim, acabamos por ser mais produtivos e ter mais tempo para cuidar das pessoas que mais amamos. Ou seja, focamos nas nossas prioridades. 

A autora sugere que devemos escolher cinco coisas e um plano para fazê-las logo no início da manhã. Essas devem ser feitas na mesma ordem todos os dias para que a rotina se torne um hábito. Algumas ideias para se fazer na rotina matinal:
  • tomar banho
  • fazer exercício
  • beber um copo de água 
  • fazer a cama 
  • ler um livro
  • meditar
  • escrever num diário
  • ver citações motivadoras
  • ouvir música
  • sentar-se por alguns com uma chávena de café ou chá
  • esvaziar a cabeça  
Com estas pequenas tarefas sabemos sempre como começa o dia, dando coragem para enfrentar os imprevistos do resto do dia. Os benefícios são muitos: conseguimos nos concentrar mais nas nossas prioridades, ter alguns minutos de silêncio para nós mesmos, nos mimarmos um pouco antes do caos da vida começar. E o mais importante canalizamos os esforços em preparar o dia em vez de deixá-lo preparar-se. Como resultado, assumimos o controle das coisas. 
 
"you're on top of things" - Tsh Oxenreider

No final, Tsh ressalta que as tarefas da rotina matinal devem ser focados em nós mesmos e não nos outros. Não devemos verificar o email ou alguma rede social, ou seja, devemos descobrir uma rotina matinal que contribue para o nosso bem-estar. 

Eu tenho dedicado realmente algum tempo a este projeto, pois quero mesmo que a minha rotina se torne um hábito de forma a simplificar a minha vida e manter certos hábitos que quero implementar. Então a minha rotina matinal é a seguinte:
~ levantar 6h / 6h30
~ fazer oil pulling e depois lavar os dentes 
~ fazer a cama e abrir a janela do quarto enquanto faço 
~ beber um copo de água morna com limão
~ meditar 5 minutos (depois quero aumentar para 10 e depois para 15 minutos)
~ beber o meu café matinal (é o único café que bebo por dia mas não consigo substituir pelo chá...eu bem queria) 
~ escrever na agenda e esvaziar a cabeça 

E Como estruturam a vossa rotina matinal?

Desafio 30 Dias Minimalistas #1

fevereiro 11, 2015


Já passaram 10 dias do desafio que decidi começar no início deste mês. Posso dizer que estou a adorar e tenho percebido realmente as coisas que são mais difíceis para mim no que diz respeito a simplificar a vida. Quando o desafio do dia corresponde a algo material não tenho grande dificuldade, agora quando diz que tenho de passar um dia sem reclamações ou aprender a apreciar a solidão torna-se mais complicado. Aqui está o meu problema com o minimalismo, é o imaterial e não o material! Destralhar e simplificar os bens materiais é fácil para mim, mas os pensamentos e sentimentos menos positivos é mais difícil.  

Vou falar um pouco de como me correu cada dia destes primeiros dez do desafio:
1º Dia - Ficar offline por um dia 
Vou ser sincera calhou mesmo bem ao domingo, porque se fosse durante a semana não conseguia. Há muito que tento não tocar em tecnologias ao domingo. Ás vezes consigo outras não, mas desta vez consegui. Não queria falhar logo no primeiro dia! :) Correu muito bem e acabei por ler um livro inteiro. Venham mais domingos assim...

2º Dia - Meditar por 15 minutos
Eu leio muito sobre a meditação e sei que é uma boa maneira de reduzir o stress e ansiedade, e eu sofro muito de ansiedade! Por isso já faço desde o início do mês um desafio pessoal: meditar todos os dias 5 minutos. Quero tornar a meditação parte da minha rotina. Por isso neste dia foi só acrescentar mais 10 minutos, que em breve hei-de conseguir fazê-los todos os dias!

3º Dia - Organizar a vida digital
Este desafio foi fácil para mim...nunca tenho nada no meu ambiente de trabalho! Não gosto de ver pastas no ambiente de trabalho. Aproveitei para organizar algumas pastas mas nada de muito complicado. 

4º Dia - Um dia sem reclamações
Eu costumo dizer que o homem cá de casa reclama muito. Quando o chamo a atenção, ele diz na brincadeira que o homem não pode mostrar-se satisfeito! Mas falando de mim. Não tinha a noção que reclamava tanto...tenho que começar a pensar melhor antes de reclamar por pequenas coisas. Para poupar o meu estado de espírito e ser mais positiva. 

5º Dia - Identificar suas principais prioridades 3-6
Eu sei na minha cabeça quais são as minhas prioridades e andava já algum tempo para colocar isso no papel. Foi a altura ideal! Não precisei de cavar muito fundo para fazer a minha lista...só precisei de refletir um pouco e escrever. 

6º Dia - Seguir um ritual matinal
Gosto de começar bem o dia e ter tempo para fazer tudo com muita calma. Gosto de acordar bem cedo, o ideal para mim é às 6h mas cá em casa não gostam muito. Eu neste momento não trabalho ,mas sendo 6h30 estou acordar e a começar a minha rotina: oil puling, beber a minha água com limão, meditar durante 5 minutos e depois escrever na minha agenda. 

7º Dia - Simplificar a lista de leitura
Fácil para mim limpei os meus favoritos, eliminei muita coisa e só deixei os links de sites úteis que preciso com alguma frequência. Tinha muitos posts de blogs guardados nos favoritos...li todos e os que realmente queria guardar porque sei que vou voltar a ler coloquei numa pasta privada no Pinterest (adora esta aplicação!).  

8º Dia - Aprender a apreciar a solidão
Não foi muito fácil manter-me pelo menos 3 horas sozinha com os meus pensamentos. Eu passo muito tempo sozinha em casa e adoro! Mas tenho sempre o computador ligado e música no fundo (a televisão nunca é ligada, não gosto!). O desafio deste dia é para voltar a fazer de certeza.

9º Dia - Diminuir os produtos de beleza
Fiz a lista de todos os desafios que uso regularmente e não são muitos, mas também não tenho muitos! Já ando a simplificar os produtos de beleza há algum tempo. Mas aproveitei o dia para ver a composição tóxica dos meus produtos e pesquisar substitutos mais naturais. 

10º Dia - Nenhuma email ou rede social até ao almoço
Mais um desafio que mexe com tecnologias! Nada fácil para mim...depois fazer a minha rotina matinal de manhã, a primeira coisa que faço logo é ligar o computador. E ao contrário do que se diz, vejo logo o email e as minhas redes sociais e depois começa a atacar as minhas tarefas diárias. Tenho que fazer o desafio deste dia novamente...não consegui! Ups! Os erros acontecem tenho é que fazer outra vez :)

Tenho seguido o desafio sem fazer alterações, mas claro que é possível fazê-las, tal como a Ana fez. Talvez quando voltar a fazer o desafio altere. Sim! Voltar a fazer! Porque penso que este desafio deve ser feito várias vezes, tal como a Michele comentou no meu post: "não é um desafio para apenas um mês, mas sim para vários! (...) acho que realmente algumas coisas deveríamos fazer frequentemente, como passar um dia sem reclamar, repensar as prioridades, ficar sem email/social media até o meio dia."  

E aqui ficou o meu relato destes primeiros 10 dias. Espero que esteja a correr bem a todas que estão a fazer!

Beijinhos
créditos da imagem | sonya khegay

A minha Agenda...

fevereiro 10, 2015


Hoje venho falar da minha agenda, pois um dos meus planos para este ano é ser mais organizada e tornar a minha agenda na minha melhor amiga. Isto porque todos os anos eu começo muito bem a escrever e a planear bem os meus dias, mas depois esqueço-me dela, e ando eu desorientada e cheia de papelinhos por todo o lado. Este ano vai ter de ser diferente! Então decidi colocar um tempo específico na minha rotina diária dedicado à agenda. Ultimamente tenho conseguido e não tenho falhado nenhum dia sem escrever nela.
Mas desde que me lembro como gente, eu gosto muito de agendas mas gosto mais de fazê-las! Nos tempos de escola fazia sempre a agenda num caderno ao meu gosto e depois comecei a fazer no computador quando tive computador. Por isso gosto de agendas versáteis e que consiga adaptar às minhas necessidades. 
Há dois anos fiz uma comprar fantástica, aliás pedi como prenda de natal ao namorado :) Um caderno arc A5 da Staples, mais alguns acessórios: o conjunto de 5 separadores, um conjunto de 2 blosas zip, marcadores de páginas, bloco com papel para notas, a régua. Comprei também o furador que foi um pouco caro, mas para mim era essencial para tornar a minha agenda mais versátil e os cadernos escolares da minha filha também são assim.

Depois de muitas leituras e pesquisas, para me organizar adoptei o modelo GTD e o Bullet Journal. O primeiro penso que dispensa apresentações, mas podem saber muita coisa no blog Vida Organizada. O Bullet Journal é um sistema de gestão de tarefas, compromissos, notas diárias, são bullets (símbolos) diferentes que colocamos ao lado de cada informação. Conheci o bullet journal através do blog da Rita, mas inspirei-me no sistema de uma autora de um blog inglês que a Thaís compartilhou

Como é que organizo a minha agenda arc? 
(vou mostrar algumas fotos por isso vai ser um post um pouco longo que o normal) 

- O caderno de capa rija trás umas bolsas para colocar cartões, onde tenho alguns cartões importantes que não estão na carteira: o cartão do Ikea Family (muito importante!), cartões europeus de saúde,  e o cartão do banco português. Tenho no início uma folha com uma frase inspiradora, "Start each day with a positive thought", e alguns acessórios: a régua, os marcadores de páginas que uso para as minhas leituras, algumas folhas estreitas para notas rápidas (percebi que a compra não foi necessária porque podia ter feito as minhas próprias folhas), a régua e uma bolsa zip onde guardo papéis que recebo durante o dia e que não foram processados, por exemplo talões de compras.  
  

- Os separadores estão divididos pela seguinte forma:
   > Inbox - é a caixa de entrada onde escrevo toda a informação que chega até mim e que tem de ser processada mais tarde, tal como ideias, pensamentos, tarefas a fazer. Ou seja é onde esvazio a minha cabeça. Depois escrevo no calendário ou nas listas de tarefas a fazer, algum dia talvez. Aqui também tenho uma folha para registar ideias de posts para o blog. 

  > Bullet journal - é onde tenho um calendário anual, uma folha com as datas importantes e aniversários, uma folha para o índice e bullets que uso. Depois tenho um calendário mensal onde registo as datas importantes e no verso as Big Rocks para esse mês (as principais coisas a fazer). A seguir tenho uma folha onde faço o planeamento da semana, onde escrevo as minhas rotinas diárias que vou assinalando quando as faço correctamente, a ementa semanal, os posts para o blog e um espaço para notas onde coloco normalmente uma frase inspiradora para essa semana. Para cada semana ainda tenho outra folha onde registo as minhas tarefas a fazer com os bullets e a que dizem respeito:
@home | @work | @blog | @personal



No final de cada mês digitalizo e guardo no Evernote. No final do ano junto todos os pdfs dos meses juntamente com o índice para consultar se necessário. 
Eu sei que utilizo muito papel e devia reduzir, mas não consigo organizar com aplicações. Tem que ser mesmo com papel. 

   > Listas - onde coloco várias listas: lista coisas a fazer em casa, livros a ler em 2015, lista de algum dia talvez, e umas folhas para os projectos que tenho em andamento. Tenho uma página para cada lista quando terminar coloco outra folha na agenda. 

   > Home - é onde coloco a lista de compras, uma folha com o orçamento mensal e contas a pagar, uma folha para registar as despesas normais e despesas de saúde. Isto só serve para me orientar e registar alguma coisa quando não tenho tempo de aceder ao computador. Não faço um papel com o orçamento mensal todos os meses, para isso tenho um documento excel no computador. Ainda tenho uma folha para coisas de mulher, onde registo o meu calendário menstrual. Sou um pouco despasarada com estas coisas e quando vou ao médico não sei responder a algumas questões simplesmente porque não me lembro. Agora não tenho desculpa!

   > Personal - onde tenho dados pessoais da família, informações da escola da minha filha, datas das vacinas e dos cios da nossa cadela e no fim os contactos mais importantes (uma folha para a família e outra para médicos, tradutores e outros profissionais que possa precisar). 

E é assim a minha agenda! Claro que o que funciona para mim não significa que funciona para as outras pessoas, por isso mesmo é que fiz a minha própria agenda. Mas claro que se alguém tiver interessado nos templates da agenda eu posso disponibilizar aqui no blog. 

E como vocês organizam a vossa agenda? Quem tem claro! 

Beijinhos

No fim-de-semana que passou...

fevereiro 09, 2015


Pensar...Reflectir! Os dias não são sempre de sol. A vida longe dos nossos, da minha filha, não é nada fácil. Um dias piores outros dias melhores! Mas é necessário ser capaz de reagir a qualquer situação e ultrapassá-la e esperar com calma o que ainda não chegou. 
A partir de quinta-feira faltou-me a criatividade ou a vontade, não sei, e não consegui vir aqui escrever nada. Passei muitos momentos sozinha! Isso faz com que tenho momentos de introspecção...tomar consciência do que quero, do que vai na cabeça e na alma. Esta semana vai ser mais uma semana de procura de trabalho...de ouvir muitos nãos mas sempre com a esperança de que vai chegar o dia de receber um sim!  

E aqui deixo o que gostei mais na semana que passou:
- Preciso de menos! - do blog Uma Vida Mais Simples. Mais um post sobre o Menos é mais, mas nunca é demais. Faz pensar que temos sempre um caminho a percorrer onde vamos conseguindo diferenciar o desejo da necessidade com mais facilidade. "Dá para ser feliz e MUITO, com MENOS". 

- Desperdício zero - do blog A Economia cá de Casa. Excelentes dicas para reduzirmos os desperdícios alimentares, que por vezes, quase sem querermos, talvez devido à falta de informação, acabamos por fazer muito. 

- Não tenha pressa - do blog Coisas Fúteis. "O presente permite desfrutar o que foi construído no passado e traz ao mesmo tempo a responsabilidade de continuar construindo o futuro." E um belo poema de Alberto Caeiro. 

- Precisa-se de protagonistas - da Coluna do Mario no blog Uma Vida Mais Simples. "Falta sermos protagonistas do mundo em que vivemos, saindo da nossa zona de conforto, abrindo mão de privilégios para que possamos nos tornar paradigmas eternos."

- As coisas que ficam no caminho do fazer - do blog Zen Habits. Leo Babauta fala dos obstáculos que aparecem para nós não fazermos determinadas tarefas, e dá algumas soluções para lidar melhor com eles.

Estas palavras que vieram na altura certa:
Para quem não teme mudanças, as dificuldades e provações que temos de enfrentar acabam por arrumar tudo nos devidos lugares, no tempo certo.(...) o melhor é não pensar muito no que foi. Olhar para o que vem e agradecer pelo que se tem. Aceitar que não somos sempre fortes, que podemos ter momentos de dúvida e incerteza. O mais importante é conseguir retirar uma lição de tudo o que nos acontece, de quem nos acontece, e manter a convicção {forte} de que nada, mesmo nada, vem por acaso. - no Às nove no meu blog

Boa semana!
créditos da imagem | the wren

One Bite at a Time - Projeto 2

fevereiro 04, 2015


Projeto 2 - Fazer um plano "livre de dívidas"

Voltando a falar nos projetos do livro One Bite at a Time, hoje vou falar do projeto 2 - fazer um plano para livra-se de dívidas. O que a autora diz é basicamente fazer um plano para pagar todas as dívidas e viver a vida de forma mais simples e como queremos. Não precisamos de ter/comprar algo por ser mais actual, melhor, etc. 
Quando não temos dívidas somos livres, podemos parar de pagar o passado e começar a viver o presente e preparar o futuro. Resumidamente, não ter dívidas ajuda a simplificar a nossa vida. 
  • Podemos abraçar uma vida mais simples
  • Podemos reservar o dinheiro para o futuro
  • Podemos fazer planos concretos
Podemos ser ricos nas áreas que realmente importam...ser ricos em relacionamentos, em experiências, e no apoio a causas que verdadeiramente importa.

Este projecto não é se tornar livre de dívidas, é fazer um plano para se tornar livre de dívidas. Assim que criarmos um plano viável já estamos a dar um passo muito à frente. Acho o projeto interessante mesmo não tendo que fazer um plano muito grande. Neste momento, só temos o crédito do carro para pagar e mesmo este já tem um plano desde o início. Não tenho crédito de habitação, mas quem o tem já sabe que é quase para a vida toda. Na minha opinião, se vivermos só com esse teremos na mesma a liberdade financeira que desejamos. Só que a casa tem corresponder ao que realmente necessitamos e ao que a nossa carteira pode!
Desde que comecei a repensar na minha vida e a querer simplificá-la que deixei de fazer muitas compras por impulso e eliminei dois cartões de crédito, que só davam dor de cabeça. É uma das vantagens do minimalismo! Claro que não eliminei por completo o desejo de querer comprar, sou uma pessoa normal e acho que isso é uma batalha quase impossível, mas agora penso e penso e repenso antes de comprar qualquer coisa! 

No caso da Tsh, ela se organizou com o seu marido e ela dá algumas razões para que nos livremos das dívidas:
Quando eles resolveram eliminar as dívidas, eles passaram a se comunicar melhor, pois ao conversar sobre finanças, puderam conversar sobre muitas outras coisas, aprofundando o relacionamento. Para algumas famílias falar sobre dinheiro é um tabu ou motivo de discussão. 
Como queriam realmente se livrar das dívidas, todas coisas que desejavam ter perderam o brilho., sendo possível focarem no que realmente importava. 
Assim, eles conseguiram adquirir esperança financeira, pois o buraco das dívidas que parecia impossível ser tampado, passou a ser um objetivo alcançável com um planeamento financeiro eficaz

"Pode levar algum tempo, muito tempo...mas vale a pena" - Tsh Oxenreider

A autora neste projeto orienta a fazer um plano para nos livrarmos das dívidas e indica-nos o livro The Total Money Makeover de Dave Ramsey, que nos ensina a organizar a nossa vida financeira. A técnica utilizada por este autor é pagar as dívidas da menor para a maior, então atacá-las uma de cada vez...colocando todo o dinheiro extra para pagar a menor, pagando o mínimo das restantes. Uma vez que uma é paga, a próxima da lista é movida para o topo.

(Esta semana também li um post interessante no blog The Minimalists sobre a liberdade financeira.) 


Simplificar a minha carteira

fevereiro 03, 2015


Com o novo ano decidi que devia comprar uma carteira nova. A minha já estava tão velhinha! Durou uns 5 anos. Gosto de carteiras de tamanho médio, nem muito grandes nem muito pequenas, e desde que comecei a simplificar a minha vida tinha o cuidado de manter a carteira organizada.

Há algum tempo li este post do blog Casa Claridade e pesquisei sobre o assunto. O Feng Shui é um tema que gosto de ler e sigo algumas ideias cá em casa. Então, segundo o Feng Shui a melhor cor para a carteira é o vermelho, mas eu não sou muito adepta dessa cor. Descobri que a minha cor favorita para acessórios também é uma boa cor: o preto simboliza a água que simboliza o dinheiro (prata e dourado também são auspiciosas pois lembram riqueza). Seguindo as sugestões da Hazel, este domingo vou colocar três grãos de arroz. 

E então como eu organizo a minha carteira:
- Não acumulo papéis. Tudo o que seja talões de compras, comprovativos de pagamento, post-its com anotações são sempre retirados da carteira quando chego a casa. Guardo os talões de compras na minha agenda para colocar num ficheiro que tenho para as despesas da alimentação. 

- Não ando com facturas para pagar. Arquivo em casa todas as facturas e anoto na agenda os dados para pagar. Aliás ter esses papéis na carteira lembram sempre o dinheiro que já foi embora.

- Não tenho cartões de visita. Não preciso deles...guardo os números na agenda e os que quero guardar digitalizo para o evernote.  

- Não tenho cartões desnecessários. Na minha carteira só fica os documentos de identificação (cartão do cidadão, carta de condução e carte vitale), dois cartões de débito (um português e um francês, não tenho cartões de crédito) e dois cartões das lojas onde vou regularmente. 

- Não ando com o talão de cheques. Em Portugal já quase não se usa cheques, mas aqui em França pagam tudo com cheques, raramente usam cartões de multibanco. Eu não gosto, por isso os cheques ficam em casa só para serem usados quando é mesmo necessário. Os cartões de multibanco e os cheques não devem de estar à vista, são símbolos de prosperidade. 

- Não tenho fotografias da família. Por uma questão de gosto e porque não preciso das fotografias para me lembrar das pessoas que gosto. Tenho duas fotografias minhas caso seja necessário para alguma documentação a tratar. 

- Tenho sempre dinheiro. Não tenho um molhe de notes! Tenho sempre uma nota comigo e algumas moedas no caso de ser necessário para alguma emergência e porque carteira sem dinheiro não é bom. 

Andar somente com o que é necessário mantém a carteira menos cheia e assim ela dura mais tempo. Como estão as vossas carteiras?

No fim-de-semana que passou...

fevereiro 02, 2015


Foi tudo calmo e sereno! O sábado começou lindamente com a ida ao mercado comprar frutas e legumes fresquinhos. Adoro! Tenho conseguido fazer algumas mudanças na minha alimentação (mesmo tendo pessoas a fazer cara feia). Não tornei-me vegetariana (ainda) mas tenho reduzido o consumo de carne ao mínimo e faço mais refeições vegetarianas. Quero continuar por este caminho!
O domingo foi o primeiro dia do desafio 30 dias minimalistas e não podia começar da melhor maneira: um dia offline. Soube mesmo bem! Aproveitei para colocar a leitura e namorar. De dez em dez vou escrever aqui como correu cada dia do desafio. Neste desafio, eu tenho companhia da minha querida Mariana e a Michele. Espero que tenham começado bem o desafio! Mais alguém por aí a fazer o desafio? 

Deixo os posts que gostei mais da semana passada: 
- Aromaterapia e os óleos essenciais do blog Camile Carvalho. Desde que fui a uma farmácia aqui em França pedir qualquer coisa para a gripe e me deram um óleo essencial (em 2 dias passou), que este tema despertou a minha atenção.

- Estar consciente do blog Uma Vida Mais Simples. Focar no agora tem sido um desafio constante para mim. Li o livro O Poder do Agora e volta e meia leio os apontamentos e reflexões que fiz sobre ele. 

- Ser verde no trabalho do blog The Conscience Manifesto. Cada vez tenho mais cuidado com a reciclagem e o uso de papel. Eu fico indignada com a quantidade de papel que é desperdiçado nas empresas. 

- Quais são os seus sentimentos favoritos? do blog Desassossegada. Uma boa questão para fazer uma pequena reflexão. 

Com muito carinho, hoje queria agradecer a todas as pessoas que me acompanham, visitam e deixam os seus comentários, que tanto me aquecem a alma e o coração. Quando comecei com o blog não sabia se era realmente importante e se ia ter alguém a ler o que escrevo. Mas ele trouxe para a minha vida pessoas fantásticas e que me identifico bastante. Adoro abrir o meu email e ver lá comentários lindos :) Obrigada por estarem desse lado!!!

Beijos e boa semana... 

créditos da imagem | for the love of the south
© Just happy with less. Design by FCD.